Investimentos Sociais

Na ROMI, o Investimento Social representa importante fator no fortalecimento da relação com a comunidade, promovendo uma atuação forte e expressiva em seu território de atuação, voltada ao desenvolvimento social e à melhoria da qualidade de vida, fortalecendo as estratégias de sustentabilidade e progresso.

Ao longo de sua história, a ROMI tem adotado práticas sociais significativas, por meio de apoio a projetos e ações sociais, desenvolvidos por entes públicos e privados, mantendo vivo e atuante seu compromisso com a comunidade. Um exemplo bem sucedido do empenho da ROMI às causas sociais é a Fundação Romi, da qual é mantenedora desde 1957.

Com a missão de promover o desenvolvimento social e humano através da educação e cultura, a Fundação Romi promove a comunidade regional e realiza ações sociais em suas três frentes: o NEI (Núcleo de Educação Integrada), o CEDOC (Centro de Documentação Histórica) e a Estação Cultural.

Imagem

NEI

O NEI - Núcleo de Educação Integrada da Fundação Romi é uma escola de educação infantil e de ensino fundamental e médio, cujo sistema de ensino por meio de desafios e vivências laboratoriais, faz do próprio aluno um agente ativo de sua formação. Através de uma tecnologia problematizadora, crianças, adolescentes e jovens são incentivados à pesquisa e resolução de inquietações, favorecendo o desenvolvimento de competências socioemocionais, necessárias aos desafios contemporâneos, à autonomia e às relações interpessoais. Em 2021, 96 alunos foram beneficiados por bolsas de estudo parciais e integrais, distribuídas em observância aos requisitos socioeconômicos definidos pelo MEC.

Imagem

CEDOC

O CEDOC - Centro de Documentação Histórica da Fundação Romi é um espaço dedicado à guarda, conservação e difusão da história e da cultura de Santa Bárbara d’Oeste, além de abrigar o acervo da Fundação Romi e da ROMI, incluindo o acervo do Romi-Isetta. Seus registros datam desde o fim de 1850 até os dias atuais. Em 2021, mais de 50 mil pessoas foram beneficiadas por ações do CEDOC.

Imagem

ROMI Incentivo

Além das atividades educacionais, a Fundação Romi é a responsável pela análise das solicitações de apoio financeiro dirigidas à ROMI. Os projetos nas áreas de Educação, Cultura e Esportes são recebidos através da plataforma Romi Incentivo – canal de comunicação criado para facilitar o cadastro e processamento das solicitações - e selecionados de acordo com a Política de Investimentos Sociais da ROMI, que destina recursos próprios ou incentivados, sempre com vistas ao desenvolvimento e ao bem estar social.

Imagem

Apoio com recursos próprios

Os investimentos com recursos próprios beneficiam milhares de pessoas, diariamente e de forma gratuita, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas. Em 2021, foram investidos com recursos próprios mais de 1 milhão de reais, em projetos de assistência e desenvolvimento social.

Imagem

Cultura e Educação

Parceira na promoção das ações sociais, a Estação Cultural de Santa Bárbara d’Oeste/SP, revitalizada e mantida pela Fundação Romi beneficiou, em 2021, mais de 19 mil pessoas, por meio de oficinas livres, culturais e de formação, projetos de fomento à economia criativa, de elevação do status cultural e de ações socioeducativas.

A ROMI também investe na formação de profissionais técnicos, com foco voltado à capacitação profissional, mantendo seus equipamentos, de forma gratuita, em escolas técnicas, universidades e centros de pesquisa do Estado de São Paulo. Em 2021, foram firmadas parcerias de comodato com o ITA - Instituto Tecnológico de Aeronáutica, INSPER – Instituto de Ensino e Pesquisa, USP – Universidade de São Paulo, Universidade Federal do ABC, SENAI e Obra Social Dom Bosco Itaquera. Um investimento que já ultrapassa a marca de 2,6 milhões de reais.

Imagem

Comunidade Local

Atenta às necessidades da população exposta à vulnerabilidade ou ao risco social, a ROMI também contribui mensalmente com entidades filantrópicas locais de amparo ao idoso, à infância e à saúde, permitindo a manutenção das ações assistenciais em favor da comunidade local.

Durante a pandemia da COVID-19, a ROMI também destinou recursos próprios para a aquisição de equipamentos de proteção individual aos profissionais da saúde atuantes na linha de frente no combate ao Novo Coronavirus, tendo doado mais de 60 mil itens de EPI ao Hospital Santa Bárbara e itens de mobília para o Hospital de Campanha e postos de vacinação, contribuindo para a melhoria no atendimento da população, durante o período de internação e imunização.

Imagem

Além disso, para a campanha de arrecadação de leite, realizada pela SESETRAN de Santa Bárbara d’Oeste, em ação conjunta entre a ROMI e seus colaboradores Romilianos foram arrecadados 2.568 litros de leite e doados às famílias mais atingidas pela pandemia.

Desde 2003, a ROMI também realiza campanha em favor do “Projeto Nossas Crianças”, incentivando seus colaboradores a doar uma parte do Imposto de Renda na sua Declaração de Ajuste Anual, direcionando-a ao Fundo do Conselho da Criança e do Adolescente (CMDCA), que atende entidades assistenciais de Santa Bárbara d’Oeste, que tem a seu cuidado crianças e adolescentes. Até 2021, foram doados mais de 1,5 milhões de reais.

Imagem

Apoio com recurso incentivado

A Política de Investimentos Sociais da ROMI também apoia diversos outros projetos, por meio de investimento incentivado. Através de incentivos fiscais concedidos pelo Governo Federal foram investidos mais de 1 milhão de reais em projetos sociais, no ano de 2021.

Imagem

Projeto Kimono de Ouro

Ao longo de 2021 a ROMI apoiou os Projetos Kimono de Ouro X, Kimono de Ouro XI, Kimono de Ouro Internacional IV e Kimono de Ouro Escola, desenvolvidos pela Associação Marcos Mercadante de Judô, que preparam atletas para competições a nível regional, estadual, nacional e até internacional, abrindo espaço inclusive para participação de atletas que já integraram o projeto, como é o caso do atleta olímpico Eduardo Yudy Santos, nas Olimpíadas de Tóquio em 2021. O projeto atendeu centenas de jovens entre 6 e 18 anos, praticantes assíduos de judô.

Imagem

Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente

O Projeto Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Santa Bárbara d’Oeste, também apoiado pela ROMI, atua em favor do respeito aos direitos da criança e do adolescente, garantindo que estejam a salvo de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão; além de propor e garantir uma política compatível com as reais necessidades da criança e do adolescente, proporcionando-lhes oportunidades e facilidades, por lei ou por outros meios, para o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social em condições de liberdade e dignidade.

Imagem

Fundo Municipal do Idoso

Apoiado pela ROMI via IRPJ (Imposto de Renda de Pessoa Jurídica), o Projeto Fundo Municipal do Idoso de Santa Bárbara d’Oeste visa integrar, valorizar e mobilizar a participação dos idosos nos diversos setores da atividade social e garantir seus direitos; eliminando qualquer disposição discriminatória;

De modo especial, os recursos do Fundo Municipal do Idoso são destinados ao incentivo e custeio de novos projetos voltados à promoção do bem-estar dos idosos de nossa cidade e implementados no âmbito da política de promoção, proteção, defesa e atendimento dos direitos das pessoas idosas.

Imagem

Projetos Apoiados

Em 2021, diversos outros projetos foram apoiados pela ROMI, dentre eles:

▪ Projeto Jovens Músicos, que utiliza a música como ferramenta de transformação social, desenvolvido pela Associação Amigos da Música de Piracicaba;
▪ Projeto Orquestra Filarmônica de Rio Claro, criado em 1995 e que valoriza o estudante de música local e a troca de experiências com professores e maestros do cenário nacional e internacional;
▪ Projeto Teatro nas Escolas, que leva apresentações teatrais até escolas públicas ou espaços culturais, com um público total estimado em 30 mil pessoas;
▪ Projeto Ninho Musical, voltado à formação de música orquestral, de forma gratuita;
▪ Projeto de conservação do Museu da Cana, que contribui para o fortalecimento da cultura dos museus, promovendo uma opção de lazer e cultura para a comunidade.

Imagem

Investimentos Sociais

Imagem

Investimento em pessoas

Além dos investimentos sociais em prol da comunidade, a ROMI atua de forma constante no desenvolvimento de pessoas e na qualificação da força de trabalho, através de relevantes programas voltados ao público interno e externo, possibilitando a capacitação técnica e o crescimento pessoal. Em 2021, contávamos com aproximadamente 2.200 colaboradores, alocados nos nove países onde a ROMI possui atuação direta.

Imagem

Primeiro Emprego

Voltados primordialmente ao público jovem que busca o primeiro emprego, a ROMI investe em Menores Aprendizes e Estagiários, mediante a formação de convênios e parcerias com instituições do setor público e privado incluindo SENAI, Guarda Mirim de Santa Bárbara d’Oeste e programas de estágio intermediados pelo CIEE. De 2018 a 2021 já foram contratados 137 aprendizes desenvolvidos pelo SENAI e pela Guarda Mirim.

Também os programas de estágio de estudantes do Ensino Superior (técnico ou graduação) têm por objetivo o desenvolvimento do estudante e o direcionamento do aprendizado à sua área de estudo, oportunizando o conhecimento e treinamento prático desde os primeiros anos de curso, além de ser a oportunidade para a empresa de descobrir novos talentos e dar ao profissional recém-formado a oportunidade de desenvolvimento profissional, desde o início.

O nível de efetivação de estagiários pela ROMI nos últimos três anos é de 70% (setenta por cento), demonstrando o sucesso do programa de estágio e o alto benefício gerado em favor da comunidade jovem que busca o primeiro emprego.

Imagem

Programas de Capacitação de Pessoas

A ROMI desenvolve diversos programas de capacitação profissional de seus colaboradores, para o desenvolvimento de habilidades técnicas e pessoais, que contribuem no crescimento coletivo.

Exemplo disso são os programas de melhoria contínua, como o treinamento e certificação da metodologia Lean Six Sigma, mundialmente reconhecida e aplicada nas indústrias, seja na linha de produção ou na área administrativa, com foco na busca da excelência operacional.

A metodologia Lean Six Sigma é, basicamente, uma estratégia abrangente e adequada para a solução de todos os tipos de problemas relacionados à melhoria de processos e produtos. Com essa metodologia, o negócio torna-se mais eficiente, reduzindo desperdícios e aumentando a produtividade, enquanto reduz o lead time, além de atuar diretamente na redução da variabilidade, melhorando a qualidade e a precisão, tornando a empresa mais eficaz. No entanto, é valido lembrar que o objetivo final do Lean Six Sigma, não é reduzir desperdícios e variação, mas fazer o negócio ser bem-sucedido.*

Para a ROMI, o sucesso é o resultado de um trabalho pessoal e conjunto, bem realizado. Por isso, desde 2008 foram formadas mais de 300 pessoas nas categorias Yellow Belt, Green Belt, Black Belt e Master Bleck Belt, com evidente desenvolvimento destes profissionais e inegável impacto positivo nos processos internos.

*Fonte: https://leansixsigmabrasil.com.br/perguntas-frequentes/

Imagem

Programa de Desenvolvimento

Ainda em linha com o desenvolvimento e valorização dos profissionais da casa, desde 2017 a ROMI prepara grupos de potenciais Monitores e Gestores através de assessments e treinamentos. Até o momento, mais de 60 pessoas foram indicadas a participar do Programa de Desenvolvimento, que desenvolvem habilidades pessoais de seus participantes.

Os Monitores são líderes de áreas técnicas e produtivas, exercendo um papel estratégico para a obtenção dos resultados. Devem estar preparados para solucionar problemas e lidar com as demandas do dia a dia. Para isso, os novos monitores realizam treinamentos de capacitação que tenham como objetivo prepará-los para influenciar positivamente o time e melhorar a produtividade e a desenvolver novas habilidades.

Imagem

Investimento em Treinamento

Em 2021, a ROMI investiu mais de 315 mil reais em treinamentos. Nos anos anteriores ao início da pandemia do Novo Coronavírus esse número é ainda maior, superando o investimento de 360 mil reais em capacitação profissional de pessoas:

Imagem

G-CARD

Além dos programas já mencionados, a ROMI possui o GCARD – Gestão de Carreira e Desempenho, que possibilita a análise do desempenho do colaborador, permitindo aos gestores o melhor aproveitamento de cada habilidade pessoal, incentivando o desenvolvimento e a valorização das pessoas.

É com base na ferramenta GCARD que os colaboradores podem, ativamente, destacar suas principais habilidades e pontos fortes e os potenciais em desenvolvimento, colaborando no direcionamento de sua carreira, orientando a ROMI a dar o melhor aproveitamento a cada um, conforme sua formação técnica e habilidades pessoais.

Imagem

POP

A ROMI conta também com o POP – Programa de Oportunidade de Progresso, que destina primeiramente aos seus colaboradores as vagas de emprego disponíveis, antes de divulga-las ao publico externo, permitindo o remanejamento das pessoas, de acordo com seu interesse, nas áreas operacionais, administrativas ou técnicas. Já para a ROMI o grande benefício é o aproveitamento interno dos talentos e, consequentemente, o aumento do engajamento. Nos últimos três anos, mais de 120 vagas foram divulgadas através do POP.

Imagem

Diversidade

Alinhada às melhores práticas do mercado nacional e internacional, a ROMI vem desenvolvendo e aprimorando suas Políticas, com vistas à diversidade.

Consciente de seu papel fundamental no desenvolvimento social, a ROMI tem traçado metas ambiciosas e assumido compromissos desafiadores para os próximos anos, buscando atingir também índices de equidade cada vez mais altos, com impacto direto na valorização e respeito às mulheres e na eliminação de qualquer forma de intolerância ou discriminação.

Em 2021, o percentual de distribuição de gênero na ROMI era de 12% de mulheres e de 88% de homens. E embora apresente um ambiente predominantemente masculino, a ROMI se empenha em proporcionar a equidade de gênero no meio industrial, por entender que todos têm o mesmo direito e capacidade, e que as oportunidades devem ser oferecidas de forma igualitária.

E foi com esse foco que a ROMI passou a implantar medidas de equidade, tendo atingido, já no primeiro ano de implantação destas ações, um crescimento de mais de 9% na participação feminina nos processos seletivos fabris. De 2018 a 2019, o índice de participação de mulheres nesses processos era de menos de 2%. Com a tomada de ações simples de divulgação das vagas com foco nas mulheres este número, que chegou a zerar em 2020, já havia saltado para 9,25% no primeiro semestre de 2022.

Imagem

Diversidade

A ROMI respeita a diversidade etária, ao reconhecer a importância da coexistência de diferentes gerações, alcançando melhores resultados e alto nível de produtividade, aliando experiência, qualidade e tecnologia avançada.

Recentemente foi constituído o Comitê de Diversidade, órgão interno responsável pelo desenvolvimento de práticas e de Políticas voltadas à garantia da observância dos direitos de todas as pessoas no ambiente de trabalho.

Essas medidas representam um passo importante para a modernização das formas de valorização e respeito na ROMI que, próxima de celebrar seu centenário, não se afasta das práticas de desenvolvimento social e do pensamento contemporâneo, garantindo igualdade e dignidade às pessoas.

Imagem

Reconhecimento por Tempo de Casa

Como meio de reconhecimento e valorização de cada colaborador, a ROMI realiza todos os anos uma homenagem aos colaboradores que completam 10, 20, 30 ou 40 anos de casa. Além dos presentes, os prestigiados recebem um troféu que simboliza o marco temporal comemorado, em uma cerimônia especial, com a presença de seus gestores.

Imagem

Benefícios e outros cuidados

A ROMI também garante aos seus colaboradores benefícios como convênio médico e odontológico, transporte, alimentação em restaurante próprio, cesta básica mensal, Kit escolar, cesta e brindes de natal e seguro de vida.

Tudo isso vem em linha com o objetivo de proporcionar melhores condições de vida aos seus colaboradores e dependentes, com suporte às necessidades básicas e primordiais.

Imagem

PSIU

Além disso, a ROMI conta com diversas outras ações internas que visam à valorização de seus colaboradores, a exemplo do PSIU – Participe, Sugira, Inove e Utilize, que é uma ação de conscientização do sistema de gestão integrada para a qualidade, meio ambiente, saúde, segurança ocupacional e compliance, divulgada pelos canais internos de comunicação, e que incentiva a colaboração por meio de ideias relacionadas às práticas preventivas.

Imagem

PIRA

Implantado em 2015, o PIRA – Projeto Informação, Reflexão e Ação é um informativo que objetiva a conscientização para a prevenção da saúde, redução de acidentes, preservação do meio ambiente e satisfação do cliente. Ele é divulgado a todos os colaboradores, em formato físico e digital e em periodicidade mensal, para que os gestores conversem com seus funcionários a respeito do assunto proposto e, no final, respondam uma questão e participem de um sorteio mensal de um brinde.

Imagem

SIGI

A SIGI – Semana Interna de Gestão Integrada também está entre as ações de conscientização e treinamento relacionadas ao Meio Ambiente, Qualidade, Saúde e Segurança Ocupacional. Nessa semana são realizadas palestras, workshops, teatros, exposições e sorteios, dentre outras atividades.

Imagem

Engajamento

Como meio de avaliar a efetividade de todas as medidas de desenvolvimento adotadas e o nível de satisfação e conexão com seus colaboradores, a ROMI realiza, a cada dois anos, a Avaliação de Engajamento, baseada em 11 pilares que são: Cooperação, Comunicação, Liderança, Orgulho, Imagem, Remuneração, Respeito, Suporte, Valorização, Vida social e Comprometimento.

A avaliação é anônima e permite todo tipo de apontamento, comentário, registro e sugestão. Todos os registros são analisados e considerados, fornecendo subsídios para a identificação de melhorias para cada pilar, além de indicar grupos ou áreas com demandas específicas.

Cada demanda recebe um plano de ação, objetivando atuar na fragilidade apontada, para que o grau de favorabilidade seja crescente a cada avaliação.

A Avaliação de Engajamento existe desde 2015 e está em crescente evolução, demonstrando a efetividade das medias adotadas e a satisfação dos colaboradores com as melhorias implantadas: O grau de satisfação dos colaboradores atingido na ultima avaliação, realizada em 2021, foi de 85,61%.

Imagem

Créditos Fotos e Vetores: Acervo Interno, CEDOC da Fundação ROMI e Freepik